Desenvolvimento sustentável: não há mais tempo!

Segundo Prakki Satyamurty, Pesquisador em Meteorologia pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) e ex-presidente da Sociedade Brasileira de Meteorologia, não há mais tempo para pensarmos em desenvolvimento sustentável. O pesquisador afirmou que a capacidade de suporte do planeta em termos de recursos naturais está se esgotando.

Já passou o tempo do desenvolvimento sustentável. Agora é tempo de fazer uma retirada sustentável, ou seja, temos que retirar, gradativamente, por exemplo, o número de automóveis das ruas. Tudo o que foi colocado em excesso e hoje contribui para a destruição do meio ambiente precisa sair de cena. Esse é um assunto muito polêmico, mas as autoridades precisam parar e pensar em tudo o que está acontecendo. O mundo tem que mudar para melhor”, afirmou Satyamurty.

Concordo plenamente com o que diz Satyamurty e digo que são poucos os corajosos a afirmar isso publicamente. Não se trata de alarmismo, trata-se de realidade. E o pesquisador vai além, afirmou ainda que “todo país que estivesse crescendo demais deveria pagar por isso. Seria um incentivo à redução das populações e um benefício para o meio ambiente como um todo porque o planeta não aguenta mais essa situação.”

Isso contribui para as discussões sobre o tema Desenvolvimento Sustentável expostas no meu último post (nossa, já faz quase 6 meses!).

Fonte: Agência Brasil