Qualea grandiflora

Herbários online

Muitas pessoas chegam ao blog buscando por informações a respeito de herbários online, onde possam fazer consultas a nome de plantas ou comparar suas coletas botânicas com imagens de exsicatas ou mesmo de plantas in natura.

Essa é realmente uma grande necessidade para quem trabalha com levantamentos florísticos e precisa de referências sem ter que se deslocar a um herbário físico. Ou ainda, para evitar os custos de um especialista para que identifique uma planta cuja identificação seria viável bastando uma simples comparação.

Apesar das facilidades, existem algumas vantagens e desvantagens em relação aos herbários online. Enumero abaixo algumas que percebi ao longo do tempo. Caso alguém tenha mais alguma dica, por favor, fique a vontade para colocar nos comentários.

Principais vantagens
  • Evita, em muitos casos, o deslocamento até um herbário físico, resultando em ganho de tempo;
  • Quando possui imagens de exsicatas em alta resolução, permite a comparação morfológica de pequenas estruturas, o que muitas vezes, a olho nu, não seria possível e demandaria uma lupa;
  • Consultar a distribuição geográfica de espécies quando são conhecidas a latitude e a longitude da exsicata tombada, facilitando o entendimento da distribuição das espécies; e
  • Redução das chances de degradação de exsicatas por manuseio nos herbários físicos;
  • Rapidez de se encontrar uma determinada espécie por busca simples.
Principais desvantagens
  • Reduzir ou eliminar a percepção de brilho e pilosidade em componentes da exsicata;
  • Reduzir ou eliminar a percepção de volume e espessura de folhas, flores, frutos e sementes;
  • Eliminar a possibilidade de manuseio e percepção de detalhes que auxiliem na identificação de outras exsicatas por comparação;
  • Ausência de imagens das exsicatas na maior parte dos herbários online.

Essas são algumas das vantagens e desvantagens dos herbários online ou virtuais. Possivelmente existam mais alguns itens para cada situação, mas não os tenho no momento. Mas independente disso, com essa pequena lista, pode-se perceber a grande vantagem de se recorrer a herbários que disponibilizam seus materiais botânicos online.

Mas além disso, é importante saber quando recorrer a cada situação. Acredito que em um primeiro momento, a busca por informações e comparativos com materiais botânicos existentes na internet é um bom começo, uma forma de eliminar grande parte das dúvidas existentes. Na medida em que dúvidas persistam, é melhor recorrer a um herbário físico ou a especialistas, pois é melhor gastar um pouco mais de tempo ou recursos financeiros e obter informações confiáveis.

E é lógico que eu não deixaria de comentar aqui quais as melhores ferramentas de herbários online. Ou, se não são as melhores, são as que mais utilizo.

Ferramentas

Para começar, utilizo para comparação por imagens muitas vezes Flora Digital do Rio Grande do Sul, pois para levantamentos no estado do Paraná não há muita diferença. Mesmo para levantamentos em outros estados que possuem Florestas Ombrófilas Mista e Densa é possível de utilizar essa ferramenta. O mais interessante do Flora Digital do RS é que as imagens são obtidas de plantas não herborizadas, o que mantem a coloração e outras características inalteradas.

Ir para o site da Flora Digital do RS (abre em nova aba)

Capa do site da Flora Digital do Rio Grande do Sul, que também contempla a flora de Santa Catarina.

Outra ferramenta de comparação visual é a Amostras de Herbário da Neotrópica, que considero ser o melhor herbário online existente pela facilidade de uso e pelos recursos disponíveis. Há como selecionar a resolução da imagem das exsicatas para se obter o maior nível de detalhes possível. Porém, não espere encontrar ali exsicatas de todas as espécies de plantas do território brasileiro, mas é o que há de melhor atualmente.

Veja o site da Amostras de Hebário da Neotrópica (abre em nova aba)

Parte do site da Amostras de Herbário da Neotrópica, que possui exsicatas da América do Sul e Central.

Se mesmo assim você ainda não conseguir obter resultados nas comparações, pode ainda recorrer ao Flora brasiliensis, projeto de disponibilização de toda a obra de Martius, que está online em alta resolução para consulta. Evidentemente que, como esta obra está escrita em latim, pode ser que existam algumas dificuldades de entendimento, mas muitas vezes vale o esforço.

Visite o site do projeto Flora brasiliensis (abre em nova aba)

Capa do site do projeto Flora brasiliensis, com os volumes da obra de Martius disponibilizados integralmente.

É possível que existam outras fontes de imagens para comparação, mas no momento eu os desconheço e peço desculpas caso tenha omitido alguma fonte relevante.

Após identificarmos as plantas da coleção que temos em mãos, seja em um herbário online ou físico, o próximo passo é obtermos o nome científico mais recente ou mais aceito. Essa tarefa já é significativamente mais fácil, pois fontes de nomes existem em quantidade satisfatória.

Particularmente recorro a Lista de Espécies da Flora do Brasil, que considero a mais completa e atual listagem de nomes botânicos brasileiros. Há a possibilidade de se consultar por nomes aceitos atualmente como por sinonímias botânicas, mas obtendo sempre a indicação do nome mais atual e aceito. Em alguns casos é possível observar exsicatas de algumas espécies, assim como sua distribuição pelas unidades da federação.

Veja o site da Lista de Espécies da Flora do Brasil (abre em nova aba)

Capa do site da Lista de Espécies da Flora do Brasil.

Mas caso não seja possível obter os nomes de alguma planta nessa listagem, pode-se recorrer ao famoso Tropicos, página mantida pelo Missouri Botanical Garden e que sempre ajuda quem se mantem firma na busca de nomes botânicos corretos. Se mesmo assim você ainda não se der por satisfeito, pode consultar o IPNI para obter mais alguma informação.

Veja o site Tropicos (abre em nova aba)

Capa do site Tropicos, um dos mais fáceis de usar para encontrar sinonímias botânicas.

Agora, depois de saber os nomes corretos e aceitos das plantas com seus respectivos autores, é importante termos informações de ocorrências dessas espécies. Para tal uso o Herbário Virtual da Flora e dos Fungos, que está interligado aos bancos de dados de grande parte dos herbários nacionais e mais um tanto de herbários estrangeiros que possuem plantas brasileiras em suas coleções. O interessante desse site é que podem ser obtidas as coordenadas geográficas das exsicatas, quando são disponibilizadas. Com isso, pode-se obter a localização, ajudando a saber se existe realmente determinada espécie na região de estudo ou se houve erro na identificação.

Veja o site do Herbário Virtual da Flora e de Fungos (abre em nova aba)

Capa do Herbário Virtual da Flora e dos Fungos.

Bom, vale lembrar que este artigo foi escrito tendo em mente que para o uso de herbários e das ferramentas online aqui listadas o leitor deva ter um mínimo de familiaridade com botânica sistemática ou dendrologia. Porém, nada impede que estas sejam excelentes ferramentas e que em um futuro próximo (assim espero) tenhamos herbários online ou virtuais cada vez mais poderosos para auxiliar em identificações, sem que tenhamos que necessariamente recorrer a um herbário físico.

Atualização [06/06/2012]

A amiga e doutoranda em Engª Florestal pela UFPR, Michella Yamamura Bardelli da Silva, após ler esse texto, me escreveu indicando o site do Herbarium Berolinense, do Jardim Botânico e Museu Botânico da Universidade de Berlim. As buscas estão disponíveis em inglês, o que facilita para quem não entende alemão, como eu. As imagens são, acredito eu, de melhor qualidade que as imagens do Amostras de Herbário da Neotrópica. Nesse herbário virtual, há 118 mil imagens de alta resolução de exsicatas de 221 países diferentes. Segundo a Michella, ela recorre a ele para auxiliá-la na identificação de espécies herbáceas.